Polícia Militar da Bahia

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Departamento de Saúde da PM disponibiliza Central de Monitoramento Covid para policiais militares

E-mail Imprimir PDF

 

Com o objetivo de orientar e monitorar policiais militares em casos suspeitos e/ou confirmados com o novo coronavírus durante este período de pandemia, a Polícia Militar da Bahia, por meio do Departamento de Saúde (DS), criou a Central de Agendamento de Monitoramento da Covid 19, através do telefone 99705-0818, situada na Av. Dendezeiros, na Vila Policial Miliar do Bonfim.


A iniciativa conta com uma equipe de profissionais médicos, enfermeiros, infectologista, assistente social e psicólogos para os atendimentos de triagem, aferição de temperatura e teste rápido disponível 24 horas. Dúvidas sobre as questões sintomáticas do vírus, também podem ser esclarecidas em horário comercial, de segunda a sexta, através WhatsApp 99741-8819 através das orientações da médica infectologista do DS, major Silene.


O policial militar que apresentar sintomas comuns (leves ou moderados) relacionados ao vírus ou que teve contato com outra pessoa cujo diagnóstico foi confirmado, deverá ser apresentado ao ambulatório do Hospital Geral da Policia Militar para passar por avaliação médica. Neste caso, o militar deve informar imediatamente ao comandante da unidade que pertence. O processo de monitoramento do policial será acompanhado também pelo Comando de Operações de Inteligência (Coint).

Durante o atendimento presencial, o policial militar passará pelos seguintes procedimentos:

Primeiramente pela triagem (onde o policial responderá perguntas relacionadas aos sintomas e as possíveis formas de contaminação do vírus)

Em seguida pelo serviço de enfermagem (onde serão confrontadas as informações colhidas através da aferição da temperatura e da pressão arterial), logo após o paciente seguirá para a avaliação médica.

No atendimento médico, o policial será examinado clinicamente e caso haja confirmação do quadro clínico, o paciente será afastado das atividades laborais por um período mínimo de 07 dias, ao tempo em que é agendado o serviço de testagem rápida.

No teste rápido, que tem duração de 15 minutos, caso o diagnóstico seja positivo, o médico afastará o paciente para o período de quarentena.

Durante o período de quarentena, o policial também será acompanhado, através do WhatsApp, pela equipe de profissionais de serviço social e psicólogos do Departamento de Saúde.


 

Última atualização em Seg, 18 de Maio de 2020 13:00